• @solangepalma

Correr depois dos 50, pode?

Atualizado: Abr 29



A corrida é uma excelente atividade física, tanto para o corpo como para a mente. Uma vez que pode ser praticada ao ar livre, geralmente em parque e ruas,  permite sua interação com a paisagem e o movimento que acontece a sua volta.


Pode ser praticada por qualquer indivíduo, que esteja apto a realizar atividade física. Não exige alto investimento além de um bom par de tênis e roupas leves. Para aqueles que já caminham e possuem melhor condicionamento, a corrida passa a ser natural, pois o esforço exigido para manter a mesma frequência cardíaca no treino obriga a acelerar o passo.


Mas se você é sedentário e deseja iniciar nesta prática lembre-se que alguns cuidados são necessários, principalmente após os cinquenta. Peça ao seu médico exames para identificar possíveis doenças ou limitações físicas que impeçam a prática da corrida. Uma consulta ao nutricionista também é indicado a fim de detectar possíveis problemas de deficiência alimentar e também melhorar a sua performance.


O ideal é ter um profissional da área de educação física para determinar seu treino de acordo com sua capacidade. De qualquer forma o início deve ser lento. Comece com caminhadas. Depois de um tempo, passos mais rápidos e em seguida a corrida. Como seu preparo físico não é bom, corra no máximo durante 1 minuto. Em seguida volta para caminhada, descanse bem e volte a correr por mais 1 minuto. Isso pode ser feito 3 vezes por semana durante 20 minutos. Após adquirir o hábito e quando seu condicionamento físico estiver melhor, pode aumentar para 30 minutos ou no máximo 45 minutos.


Mas não se esqueça que ao optar pela corrida deverá acrescentar também a musculação para fortalecer os músculos, evitar lesões e tornar a corrida mais fácil. Lembre-se que não há necessidade de correr todos os dias. Fique atento a alimentação. Antes de correr o ideal é consumir alimentos ricos em carboidratos com baixo índice glicêmico, ou seja, carboidratos que são absorvidos lentamente pelo organismo. Assim, eles serão liberados aos poucos durante a corrida, evitando-se a hipoglicemia (queda da taxa de glicose no sangue).


Após a corrida, é muito importante que se façam alongamentos, também para evitar lesões. Além disso, deve-se beber líquidos como água de coco ou água com limão para hidratar o corpo e fazer uma refeição leve para repor os nutrientes perdidos.

© Desenvolvido por Solange Palma