• @solangepalma

Me tornei uma Senhorinha simpática!

Atualizado: Abr 29



Quando jovens tudo é vexatório e nossos pais fazem disto nosso martírio!


Pedem desconto onde seus amigos descolados jamais fariam, conversam com pessoas em qualquer fila, usam aquela roupa que você não colocaria nem para dormir. Contam como foi seu dia para a balconista da cafeteria! Acreditamos fielmente que faziam estas coisas para se divertirem a nossas custas com nossa vergonha por não termos espontaneidade.


Mas de repente, me peguei fazendo exatas coisas das quais morria de vergonha, pela timidez inerente àquela famosa e mais terrível fase da vida, a adolescência. Pois dia desses, no aeroporto, a moça da cafeteria teve a oportunidade de me contar que saiu para trabalhar deixando em casa o filho com febre e eu tive a chance de ser solidária a ela contando que também fiz isto várias vezes e que é sim muito difícil e doloroso e no final nos sorrimos e nos desejamos uma boa semana.


Na farmácia a filhinha da moça do caixa havia ido "trabalhar" com a mãe no domingo e escovava os cabelos quando eu cheguei e disse- o outro lado ainda não está bonito, tem que escovar mais – entao ela escovou, dirigiu-se ao espelho, conferiu o penteado e disse – agora sim!- e a mãe sorriu para mim, pois quem meu filho beija minha boca adoça.


O fato de ter me tornado uma senhora simpática me deu a chance de fazer pessoas sorrirem por alguns momentos e de ser solidária com elas. Num momento em que questiono muito minha missão de vida eu vejo que uma delas estou cumprindo.Valorizar o dia de alguém ou poder fazer uma pessoa sorrir uns instantes é uma missão e eu aprendi a realizar e é gratificante, mesmo que para isto eu tenha tido que envelhecer.

© Desenvolvido por Solange Palma