• @solangepalma

Objetivo x Orientação

Atualizado: Set 2



“Não preciso de nutricionista, eu sei tudo sobre dieta! “  Sério?


A maior parte das pessoas sabe o que fazer para perder peso: reduzir calorias e praticar exercícios físicos certo? Não! Não é bem assim. E o que a grande maioria não sabe, ou se nega a entender é que não é da mesma forma para todos.


É comum nas reuniões sociais e encontros com amigas nos pegarmos trocando as receitas,  dietas e até medicação sem nos atentarmos ao fato de que aquilo foi personalizado .


“Ah, mas eu e ela somos iguais, temos mesma altura e peso!


Mas têm a mesma idade? A mesma atividade profissional? Mesma rotina diária? Praticam atividade física na mesma intensidade?


Algumas dietas sacrificantes podem nos levar a um aumento de gordura, ao invés de massa muscular, acredite! Eu mesma já cometi este erro.


Determinada a entrar em um programa de ganho de massa iniciei uma orientação errada baseada na dieta de uma amiga, com o uso de whey, caseína, albumia e muita proteína e o resultado foi desastroso. Ganho  sim, mas só gordura. Minha atividade física não era compatível com a ingestão de toda esta suplementação e tudo que é em excesso no nosso organismo transforma-se em gordura.


A pessoa que eu admirava e procurei me espelhar tinha um treino intensivo e… 10 anos a menos que eu!


“Enfim, a avaliação feita por um(a) nutricionista é importantíssima para que você consiga atingir seu objetivo, seja ele de perda de peso, ganho de massa, ou reduzir níveis de glicemia ou colesterol por exemplo.


Somente o profissional da área poderá avaliar seu estado nutricional, para determinação do diagnóstico e das suas necessidades , desenvolver um  plano de ação nutricional . Implementar a dietoterapia, correta e conteúdo de macro e micro nutrientes. Promover a educação nutricional e avaliar periodicamente se esta intervenção esta sendo efetiva ou necessita de ajustes. 


Outros aspectos relacionados que são verificados incluem:

– Capacidade física para ingestão de alimentos

– História dietética anterior ou modificações realizadas

– Fatores hormonais

– Intolerâncias alimentares

– Possível interação droga-nutriente

– Presença de transtornos alimentares

– Outras alterações, como dispepsia, constipação intestinal, etc.


O objetivo racional da intervenção dietética é a melhora no estado de saúde e posteriormente estético. Então , antes de iniciar qualquer programa de dieta x exercícios , cortar os carboidratos e sair correndo pelas ruas da cidade , que tal uma boa avaliação?


Estabeleça seu objetivo e siga uma orientação, tenha determinação e não tenha pressa. Nosso organismo não responde mais como na nossa adolescência. Aprenda a observar pequenos resultados, o  sucesso é certo!

Dr. Roberto Franco do Amaral

@nutrimichellevigetti

© Desenvolvido por Solange Palma